Luc Besson

Busca implacável

Postado em

Taken, 2008. De Pierre Morel. Com Liam Neeson, Maggie Grace e Leland Orser. 93min. *

Busca implacável é como um episódio rejeitado de 24 horas produzido por Luc Besson. Liam Neeson interpreta um experiente agente secreto que – nas palavras dele! – destruiria até a Torre Eiffel para salvar a filha adolescente das garras de traficantes albaneses.

A guria, talvez não por coincidência, se chama Kim.

É o tipo de filme a que assisto por obrigação e que recebe comentários maldosos até das assessoras de imprensa da Fox. “Achei o Jack Bauer um pouquinho caído”, comentaram ao fim da sessão.

Mas vamos supor que Besson tenha produzido (e co-escrito) uma espécie de paródia à européia da série de tevê. Nem assim ficará mais fácil digerir esse thriller de segunda mão que, nos melhores momentos, parece ter algo a dizer sobre a vida de celebridades da música pop. “Depois que acaba o glamour, é só aeroporto e quarto de hotel”, confessa a cantora superfamosa protegida por Neeson. Depois disso, ela é abduzida da trama.

Na longa seqüência de tortura (à Jack Bauer, claro), comecei a desconfiar das intenções do filme. Mas aí inventam de encenar o clímax num iate com decoração à Mil e uma noites com um sultão safado à espera de virgens norte-americanas vestidas de branco e… tá, não é engraçada, mas saquei a piada.