2013: 20 discos

Postado em Atualizado em

Quase entraram: ‘Days are Gone’, Haim; ‘Amygdala’, DJ Koze; ‘Double Cup’, DJ Rashad; ‘Reflektor’, Arcade Fire; ‘Sunbather’, Deafheaven; ‘Doris’, Earl Sweatshirt; ‘Nonfiction’, The Range; ‘Old’, Danny Brown; ‘The Worse Things Get, the Harder I Fight, the Harder I Fight, the More I Love You’, Neko Case, ‘Monomania’, Deerhunter; ‘You’re Nothing’, Iceage; ‘We Are the 21st Century Ambassadors of Peace and Magic’, Foxygen; ‘The Night’s Gambit’, Ka; ‘Overgrown’, James Blake; ‘Apocalypse’, Thundercat; ‘Anxiety’, Autre Ne Veut, ‘Jai Paul’, Jai Paul.

Para quem tem conta no RDIO, uma playlist de músicas de 2013.

20. ‘Major Arcana’, Speedy Ortiz

Speedy-Ortiz-Major-Arcana

19. ‘Wakin on a Pretty Daze’, Kurt Vile

Kurt-Vile-Waking-On-A-Pretty-Daze

18. ‘The 20/20 Experience, Part 1’, Justin Timberlake

Justin-Timberlake-The-20_20-Experience-2013-1200x1200

17. ‘Slow Focus’, Fuck Buttons

Slow-Focus-2400x2400

16. ‘Government Plates’, Death Grips

death-grips-government-plates.1

15. ‘Run the Jewels’, Run the Jewels

runthe

14. ‘The Inheritors’, James Holden

theinheritors

13. ‘The Bones of What You Believe’, Chvrches

chvrches-the-bones-of-what-you-believe

12. ‘Field of Reeds’, These New Puritans

fieldofreeds

11. ‘Cupid Deluxe’, Blood Orange

cupiddeluxe

10. ‘Psychic’, Darkside

DARKSIDE-PSYCHIC

9. ‘Nothing was the Same’, Drake

drake nothing was the same

8. ‘mbv’, My Bloody Valentine

my-bloody-valentine-mbv-608x605

7. ‘Shaking the Habitual’, The Knife

Shaking_the_Habitual

6. ‘Settle’, Disclosure

disclosure-settle-1500x1500-1370291426

5. ‘Wondrous Bughouse’, Youth Lagoon

Youth-Lagoon-Wondrous-Bughouse-e1357312294225

4. ‘Loud City Song’, Julia Holter

Julia-Holter-Loud-City-Song

3. ‘Modern Vampires of the City’, Vampire Weekend

vampireweekend

2. ‘Random Access Memories’, Daft Punk

random

1. ‘Yeezus’, Kanye West

yeezus

fim da lista.

3 comentários em “2013: 20 discos

    Gian Luca disse:
    dezembro 12, 2013 às 12:57 am

    Tiago,

    aqui escreve mais um admirador invisível do seu blog. Na verdade, quando conheci o site, ele já estava em reforma, mas me tornei mais um leitor assíduo. Li toda sua saga dos 100 discos. Gostaria de dizer que já procurei por mais da metade dos seus álbuns e muitas das bandas que hoje amo, como mbv (fiquei muito feliz em ver o disco deles tão bem colocado aqui, na maioria das outras listas a posição foi modesta; achei um belo retorno após duas décadas, enfim), Spiritualized, Pixies, entre muitas outras, devo às suas indicações. Fico feliz de poder entrar em contato contigo.

    Abraço.

      Tiago Superoito respondido:
      dezembro 12, 2013 às 9:12 am

      Gian, minha vida ficou muito mais corrida desde que me mudei para São Paulo e por isso não tenho, de verdade, tempo para atualizar o blog. Acredite: ele era mais importante para mim do que para qualquer outra pessoa. De cinco em cinco dias, penso numa forma de reativá-lo, mas nunca dá certo. Espero encontrar uma solução, mas por enquanto só me restariam as madrugadas (e sou um sujeito que gosta muito de dormir).

      Tentando explicar rapidamente o top 20, e correndo o risco de soar totalmente pretensioso (blogs servem pra isso, certo?), a característica que une todos os discos da lista, do Justin ao Death Grips, é que são álbuns que delimitam, digamos, vá lá, ‘microcosmos’ muito particulares. Quando os ouço, a sensação é de entrar num outro ambiente, conhecer outra cidade, uma terra estrangeira (mas com leis bem definidas). Por isso, o MBV merece um lugar aí, já que é um disco que soa como um outro planeta – um outro planeta que já conhecíamos, mas um outro planeta ainda. Abraço!

    Gian disse:
    dezembro 12, 2013 às 12:48 pm

    Tiago,

    bem, dizer que compreendo também seria pretensioso. Mas posso imaginar. Tenho apenas 17 anos e estou imerso no mundo da música há pouco mais de um. Mas sustento esse blog amador e irregular cuja url, suponho, deve ter aparecido para você. Na verdade, ainda estou mesclando uma investigação do passado com uma atualização do presente musical. Os únicos discos que ouvi deste ano que já acaba foram o já citado mbv e o Reflektor (Meu Deus! e o EP dos Pixies, que me traumatizou), que, apesar de só ter ouvido uma vez, não me agradou muito, infelizmente (um motivo que levou este leitor de modesto conhecimento a entrar em contato contigo foi sanar a dúvida da exagerada comparação com “Achtung Baby!” pelas publicações do gênero).

    (Acho que como quase todo mundo, tentei fazer uma lista dos meus 100 discos. Evidentemente ainda ouvi poucos. Não consigo passar de um top 2, na verdade).

    Não quero te incomodar demais. Já dava pra perceber nos posts a correria da sua rotina. Mas se pudesse manter um contato regular e eventual, sabe-se lá como, ficaria agradecido.

    Abraço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s