♪ | Le Voyage Dans La Lune | Air

Postado em

Depois de três álbuns que tentavam reencenar a atmosfera de Moon Safari (o melhor deles, Talkie Walkie, até que tinha algum charme), só faltava ao Air retornar didaticamente também ao NOME daquele disco de estreia. Não falta mais: em Le Voyage Dans La Lune, eles ampliam a trilha sonora que compuseram para a versão restaurada do filme de Georges Méliès, de 1902, usando um formato que, para quem acompanha a dupla, já pode ser tomado como um tique: faixas instrumentais etéreas e “requintadas” de, afe, space-lounge intercaladas a dóceis chansons. Uma viagem não exatamente fantástica.

As boas lembranças daquela outra trilha sonora escrita por Nicolas Godin e Jean-Benoit Dunckel tornam a aventura ainda mais frustrante. Em The Virgin Suicides, o Air criava um tema central forte e ia desenhando variações delicadas — e inesperadas, mas sempre sutilmente — em torno dele. As faixas remetiam ao ar róseo-cinzento do filme, ao mesmo tempo em que sugeriam novas imagens. Existia ali um jogo bem estimulante entre música e cinema, entre compositores e cineasta, que não consigo notar neste disco novo.

A soundtrack que prepararam para Méliès talvez faça sentido quando sobreposta às sequências do curta-metragem (que dura 16 minutos), mas, como obra independente, parece-me vaga, incompleta, com músicas que justificam a birra (injusta, é claro) de quem vê no Air uma banda blasé e superficial. O pior é que, aqui, eles não mostram nem mesmo a curiosidade (que existia nos primeiros discos) de pesquisar gêneros pop: Seven Stars, uma das poucas faixas memoráveis, trata o próprio Air como a única referência, saturando a combinação piano/efeitos especiais/vocal entorpecido. Não irrita, não machuca, mas o velho desejo exploratório foi pros ares.

As participações de Victoria Legrand (do Beach House) e do Au Revoir Simone são dispostas neste disco-simulador-de-voo como objetos decorativos de cena. Embelezam as imagens, e cumprem a função de compor um espetáculo “sofisticado” para sessões de gala de festivais. Pobre Méliès.

Sétimo disco do Air. 11 faixas, com produção da própria banda. Lançamento Astralwerks Records. D+

5 comentários em “♪ | Le Voyage Dans La Lune | Air

    Adalberto disse:
    fevereiro 10, 2012 às 5:59 pm

    Esse disco é uma triste decepção para mim também, Tiago. : (

    Tiago Superoito respondido:
    fevereiro 10, 2012 às 6:11 pm

    Eles me decepcionam há tanto tempo que já estou quase me esquecendo da época em que eram bons.

      Paulo Junior disse:
      fevereiro 15, 2012 às 7:23 pm

      Que isso galera!!! Love 2 é um grandíssimo álbum! O show deles no Circo Voador foi inesquecível para mim!

        Tiago Superoito respondido:
        fevereiro 15, 2012 às 8:00 pm

        Acho fraco. Mas deve ser legal ver um show dos caras.

    Adalberto disse:
    fevereiro 10, 2012 às 6:24 pm

    É que eu estou com esperanças desde do ótimo “Talkie Walkie”, de longos oito anos atrás!
    Realmente, Tiago, faz muito tempo mesmo…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s