cine | Sherlock Holmes: o jogo de sombras

Postado em Atualizado em

Esta continuação de Jogos, Trapaças e Sherlock Holmes é um parque temático para meninos em descontrole hormonal. Com decoração retrô, cinco montanhas-russas, show pirotécnico, performance de stand-up comedy e funcionários fantasiados com figurinos pesadões de época, este espetáculo de imagem&ruído talvez resuma o cinema-maçaranduba de Guy Ritchie, um cineasta que usa qualquer projeto como desculpa para filmar os mais eletrizantes anúncios de energético.

O diretor facilita, dessa forma, o trabalho de qualquer crítico de cinema. Já que, para escrever sobre Sherlock Holmes: O Jogo de Sombras, não é necessário conhecer (ou pesquisar) nadica sobre a obra de Arthur Conan Doyle. Até porque o próprio Ritchie não parece ter a conhecimento algum sobre o personagem que está adaptando: como acontecia no episódio anterior, o detetive é transformado num típico veículo para o Robert Downey Jr pós-Homem de Ferro — um action hero bronco, sarcástico, de maus modos, espírito keithrichardiano e que parece sempre estar fazendo graça de tudo (nos melhores momentos, do próprio filme). Tudo o que havia de particular (e de elegante; mas Ritchie não conhece essa palavra, for sure) no tipão inventado por Doyle é massacrado em mil pedacinhos fumegantes.

Existe um público com sangue nos olhos por esse Hopi Hari audiovisual, é claro. Na sessão em que vi o filme, as pessoas aparentemente conseguiram acompanhar uma trama de mistério (?) que me pareceu quase incompreensível — ela se movimenta como um jato em queda, soltando placas de metal, pegando fogo e fazendo muito barulho. Quando o filme puxa o freio, o faz para Ritchie demonstrar aquilo que ele chama de estilo: sequências supostamente bonitas, que alternam cenas em câmera lentíssima com flashes acelerados. Eu, que não me dou muito bem com montanha-russa, admito que fiquei um pouco enjoado.

(Sherlock Holmes: A Game of Shadows, EUA, 2011) De Guy Ritchie. Com Robert Downey Jr, Jude Law e Jared Harris. D+

14 comentários em “cine | Sherlock Holmes: o jogo de sombras

    Jonathan Messias disse:
    janeiro 24, 2012 às 2:31 pm

    Vou confessar, gosto de jogos, trapaças e dois canos fumegantes e snatch ;)

    Alexandre Duque disse:
    janeiro 24, 2012 às 2:37 pm

    Tiago, eu vi esse depois de ver 2 Coelhos, e posso dizer: Quase dormi. Parece que a trama não desenrola, não dá a “liga” nunca, fica sempre naquele “mistério-com-humor” muito sem sal. As cena da floresta foi criativa mas…. Meh. Hahahaha

    Por falar em 2 Coelhos, rola resenha dele?

    gabrielraugusto disse:
    janeiro 24, 2012 às 5:41 pm

    Na verdade, eu acho que esse filme não funcionou pra ninguém. Eu gosto muito de ‘Snatch’, bastante de montanha-russa e tenho pouco mais de 15 anos e nem com todos esse pontos a favor do Sherlock 2 eu consegui simpatizar com ele.

    João Lucca disse:
    janeiro 24, 2012 às 5:43 pm

    ‘Sherlock’ da BBC é um tributo muito mais digno ao personagem. É moderno, sem ser filme de ação.

    Tiago Superoito respondido:
    janeiro 24, 2012 às 6:00 pm

    Nada contra quem tem 15 anos, Gabriel. Se o post deixou essa impressão, desculpe. Só acho que, se eu fosse mais novo, talvez tivesse me divertido pelo menos um pouquinho com o filme.

    Pensando melhor, acho que ficou babaca essa parte do post. Vou tirar. Abraço.

      gabrielraugusto disse:
      janeiro 24, 2012 às 6:24 pm

      Eu sei, Tiago, eu também não quis deixar a impressão de que o post tinha me deixado essa impressão. (e não responda a essa resposta usando mais uma palavra “impressão”, pelo amor de Deus)

        Tiago Superoito respondido:
        janeiro 24, 2012 às 6:31 pm

        É muita impressão! Haha

    Tiago Superoito respondido:
    janeiro 24, 2012 às 6:08 pm

    Não tem Guy Ritchie? Então aposto que é melhor, Lucca.

    Não vi 2 Coelhos ainda, Alexandre.

    dantast disse:
    janeiro 24, 2012 às 7:59 pm

    Bom texto.

    … Mas engraçado você dizer que a essência do personagem foi de Doyle foi massacrada na adaptação de Guy. Nunca li os livros, mas um amigo meu, que é fã, disse na época do primeiro filme que era a versão de Ritchie pro personagem era a mais fiel já feita porque no livro o detetive brigava como um animal, se drogava, bebia e era errante, tal qual Robert no filme. Vai entender.

    dantast disse:
    janeiro 24, 2012 às 8:02 pm

    *mas um amigo meu, que é fã, disse na época do primeiro filme que era a versão pro personagem mais fiel já feita porque no livro o detetive brigava…

    HEHEHE EU E MINHA DISLEXIA.

    Tiago Superoito respondido:
    janeiro 24, 2012 às 8:06 pm

    Eita, Thiago, acho que (de novo!) me expressei mal: eu estava falando mais sobre um certo RITMO, um temperamento do personagem do que sobre certas atitudes dele.

    gabrielraugusto disse:
    janeiro 25, 2012 às 1:07 am

    E aquela lista do Oscar, já viu? Meus olhos tão doendo de tanto piscar e revirar olhando pra uma coisa daquela.

    marcelo disse:
    janeiro 25, 2012 às 1:16 am

    eu vi o trailer de 2 coelhos e n quero ver o filme. foi mal.

    Tiago Superoito respondido:
    janeiro 25, 2012 às 10:43 am

    Também não me interessei muito por 2 Coelhos não, sinceramente.

    Gabriel, vi sim: por enquanto, meu único comentário sobre o assunto é que estou ansioso pelo filme do Scorsese.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s