top 100 | Os filmes da minha vida (9)

Postado em

Neste domingo lindo (mentira, tá chovendo), o dia parece mesmo perfeito para um episódio do ranking que produz intensas expectativas entre cinéfilos do Brasil (mentira, ninguém lê).

Sei que vocês estão muito ansiosos para saber quem é o primeiro colocado desta lista (mentira, todo mundo sabe), mas adianto que até os meus amigos mais próximos vão se surpreender com a revelação final (tá, estou mentindo).

É puríssima verdade, no entanto, que o post de hoje contém filmes que vi há muito tempo. E que foram importantes para a minha vida por razões que pareciam todas tão claras, mas que hoje talvez eu não saiba mais explicar (acontece; o tio aqui está ficando velho).

Resumindo o drama: ainda não tenho certeza se devo recomendar estes filmes a vocês, até por que não lembro muito bem deles. A seguir, pequenos parágrafos sobre como os encontrei.

084 | Short Cuts – Cenas da Vida | Robert Altman | 1993

O filme anterior de Altman, O Jogador (1992), era uma dos meus prediletos da época em que me tornei cinéfilo (aos 12, assim que eu e minha família nos mudamos para Brasília). O seguinte, Prêt-à-Porter (1994), eu defendia com muito entusiasmo, mesmo concordando secretamente com os argumentos de quem torcia o nariz para ele. Mas Short Cuts, com suas três horas e sete minutos de duração, era caso à parte: um filme-cidade, com personagens/moradores que viviam tramas/rotinas. Vi no dia do meu aniversário, na minha tela preferida (Cine Brasília), numa sessão fantasmagórica de cinco da tarde. Desde então, Altman se transformou numa espécie de herói de adolescência – e comecei a ler o autor dessas crônicas suburbanas, o também mestre Raymond Carver.

083 | Duro de Matar | Die Hard | John McTiernan | 1988

Este ultimate action movie, ao contrário de Short Cuts, faz parte da pré-história da minha cinefilia, quando eu via os filmes de uma forma ainda muito ingênua, me deixando afetar pelas narrativas sem perceber os truques de encenação. A experiência de Duro de Matar foi, portanto, de um nervosismo sem fim: na época (eu tinha uns 10 anos de idade), me pareceu o filme mais tenso de toda a história do cinema, um atentado sádico contra as minhas férias tranquilas. Para mim, o personagem de Willis nem era herói, mas um homem comum tentando escapar de um pesadelo (e o pesadelo era a trama em si). Quando descobri que não deveria ter levado esse filme tão a sério, era tarde demais.

9 comentários em “top 100 | Os filmes da minha vida (9)

    Ânderson Luiz Galdino Rodrigues disse:
    dezembro 4, 2011 às 5:14 pm

    Hah! Escrevi um dia desses que Duro de Matar era “O” filme da minha vida, por ter sido o que me fez me apaixonar por ver filmes no lugar a que eles pertencem: a sala de cinema.

    Léo disse:
    dezembro 4, 2011 às 6:20 pm

    Epa! Ninguém lê, não! Eu leio e (ainda) espero. E não tenho ideia de qual seja o primeiro da lista.

    Abraço.

    Tiago Superoito respondido:
    dezembro 4, 2011 às 6:31 pm

    Duro de Matar eu vi em VHS. Mas o filme que provocou em mim essa sensação aí acho que foi o Batman do Tim Burton.

    Valeu, Léo!

    Daniel Dalpizzolo disse:
    dezembro 4, 2011 às 8:08 pm

    Duro de Matar revi há algum tempo em blu-ray e foi até surpreendente. É um baita filme.

    Tiago Superoito respondido:
    dezembro 4, 2011 às 8:12 pm

    Não duvido, Daniel.

    Pedro Primo disse:
    dezembro 5, 2011 às 4:05 am

    Eu sei o primeiro e o segundo lugar (ou pelo menos acho que sei, hahaha).

    Sempre fico de ver Short Cuts e acabo optando por outro filme (tá a meses aqui na espera). O Die Hard vi pequeno e não lembro de nada. O quarto filme da série foi responsável pelo meu primeiro texto de cinema. Mui revoltado, diga-se de passagem, hehe.

    Tiago Superoito respondido:
    dezembro 5, 2011 às 5:55 pm

    Também não sou fã do quarto filme, Pedro

    Adalberto disse:
    dezembro 28, 2011 às 12:55 pm

    Short Cuts – Cenas da Vida:

    Você encontra neste site, em 15 partes, é só ter paciência, vale a pena…

    http://trixxx-filmes.blogspot.com/2008/09/assassinato-em-gosford-park-rmvb.html

    Adalberto disse:
    dezembro 28, 2011 às 1:53 pm

    Duro de Matar, link (dublado):

    http://www.fileserve.com/file/DvgdppJ

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s