Trecho | O ritmo, pouco a pouco

Postado em Atualizado em

“O que é um filme senão uma tentativa de inventar relações originais entre o tempo e o espaço? Em certos filmes, como os meus, esse trabalho talvez seja mais aparente, e talvez mais radical também. Mas eu não procuro essa sensação de fascínio de modo teórico, eu me deixo levar pelos lugares onde filmo, não calculo a duração particular dos meus planos, eu encontro o ritmo geral do filme pouco a pouco.”

Trecho de entrevista de Hou Hsiao-Hsien a Antoine de Baecque e Jean-Marc Lalanne, no catálogo da mostra Hou Hsiao-Hsien e o cinema de memórias fragmentadas. Foto do filme Café Lumière, de 2003.

Anúncios

2 comentários em “Trecho | O ritmo, pouco a pouco

    Michel Simoes disse:
    janeiro 19, 2011 às 11:47 pm

    vc quer mesmo me fazer varar a madrugada para assisti-lo, sem dúvida será o próximo aqui em casa

    Tiago Superoito respondido:
    janeiro 19, 2011 às 11:56 pm

    Hahaha. Café Lumière é GRANDE filme, Michel. Se eu fosse você, veria exatamente AGORA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s