Os discos da minha vida (2)

Postado em Atualizado em

Um ranking sentimental dos 100 discos que (pausa dramática) marcaram a minha vida. Dois por semana, talvez às segundas-feiras (mas, pensando bem, possivelmente às quartas). Pelos meus cálculos, terminaremos esta jornada antes do fim do mundo. Hold tight.

098 |  Grievous angel | Gram Parsons | 1974 | download 

Eu tive uma momento country-rock: ele durou mais ou menos uns seis meses (acho que por volta de 1997), mas foi tão intenso, tão dedicado, tão obsessivo que eu poderia incluir nesta lista quase todos os discos que ouvi naquela época. Meu quarto cheirava a slide guitars. Neil Young era meu pastor; Bob Dylan, meu arcebispo. Perto deles, Gram Parsons era só um coroinha. Mas, com Grievous angel, o branquelo do cabelo esvoaçante me ensinou a entender o que há de fundamental no gênero: alegria e dor, em cores primárias. E quando eu soube que o sujeito morreu de overdose de morfina pouco depois de gravar essas canções quase sempre tão tranquilas, o disco se transformou num mistério. Ainda é. top 3:  Brass buttons, Hearts on fire, In my hour of darkness.    

097 | Gentlemen | The Afghan Whigs | 1993 | download

O terceiro disco do Afghan Whigs começa com o som de um vendaval. O que vem depois soa ainda mais arrepiante: a voz de um homem confessando segredos por vezes constrangedores. Numa década de discos-de-catarse (uma das especialidades do grunge), poucos soaram tão críveis quanto este aqui. Talvez por parecer tão direto: Greg Dulli compactou o estilo do Afghan Whigs e, quase acidentalmente, acabou criando um padrão para o indie rock dos anos 90, com riffs repetitivos, às vezes dissonantes, quase sempre tristíssimos, engolidos por tufões de guitarras. Para mim, é um álbum que representa o início da adolescência: ódio e medo, mas não sabemos exatamente de quê. top 3: Gentlemen, Debonair, Be sweet.

Anúncios

16 comentários em “Os discos da minha vida (2)

    Daniel disse:
    agosto 17, 2010 às 12:28 am

    Grievous Angel é um belíssimo disco. Gram Parsons deixou uma obra curta mas de grande importância e qualidade.

    Vc ainda ouve hoje em dia o country-rock daquela época (Parsons, Neil Young, Byrds, etc.)? Eu sou fissurado em country/folk rock clássico.

    Tiago Superoito respondido:
    agosto 17, 2010 às 12:55 am

    Ouço sim, Daniel. Tenho mta coisa aqui, mas ouvia mais naquela época mesmo.

    Alê Marucci disse:
    agosto 17, 2010 às 4:00 am

    Tô amando essa série “os discos da minha vida”, Tiago!
    O “Grand Prix” também é um dos discos da minha vida. Pearl Jam foi muito importante pra minha formação musical, mas não colocaria nenhum álbum deles entre os que me marcaram de alguma forma.
    Sobre os dois discos desse post, do Gram Parsons nunca ouvi nada. Do Afghan Whigs tenho outros discos, mas não esse “Gentlemen”.
    Baixando os dois agora.
    Beijo.

    Tiago Superoito respondido:
    agosto 17, 2010 às 9:53 am

    Valeu, Alê. :)

    Pedro Primo disse:
    agosto 17, 2010 às 1:05 pm

    Vou baixar os dois também. Já tinha ouvido falar do Afghan Wings, mas nunca tomei coragem pra baixar.

    Uma coisa que eu sempre quis te perguntar, você gosta de Godspeed You! Black Emperor?

    Tiago Superoito respondido:
    agosto 17, 2010 às 2:01 pm

    Eu gosto muito daquele ‘Lift your antennas…’, que ouvi bastante.

    Lucio in the sky disse:
    agosto 17, 2010 às 3:41 pm

    O Gram Parsons está naquela categoria de artistas trágicos que tiveram uma carreira fugaz, mas intensa. (Um sinônimo equivalente é o Nick Drake). Não conheço o disco todo, algumas faixas, mas o sujeito ajudou a formatar o gênero country rock, basta ouvir o clássico Sweetheart of the rodeo (1968), dos Byrds…

    daniel pilon disse:
    agosto 17, 2010 às 3:51 pm

    Ainda bem que os discos estão acompanhados dos links, são dois desconhecidos para mim.

    Tiago Superoito respondido:
    agosto 17, 2010 às 5:00 pm

    Também gosto muito do Sweetheart of the rodeo, mas este disco não estará na lista.

    Samuel disse:
    agosto 17, 2010 às 5:07 pm

    1973 foi um ano intenso para o Gram Parsons, que gravou duas obras-primas do gênero (acrescento o “G.P.” ao pacote, tão bom quanto o “Grievous Angel”) e logo depois morreu, após ter empregado uma nova sonoridade ao som dos Byrds e influenciado várias canções folk dos Stones (Parsons era amigo íntimo de Keith Richards, esteve presente durante as gravações de “Exile on Main St.” na França, foi rebocado de lá devido ao ciúme possessivo do Jagger em relação ao companheiro de banda, mas seu estilo pode ser visto em Wild Horses, Sweet Virginia e Torn and Frayed, três das mais lindas canções já compostas pelos ingleses).

    Nesse momento, estou no seu 1997. Bela escolha!

    Tiago Superoito respondido:
    agosto 17, 2010 às 5:12 pm

    1997, o ano que nunca termina, hehe.

    Eu adoro o ‘G.P.’ e acho que tem até canções melhores do que as de ‘Grievous angel’. Mas esta é uma lista sentimental, tem coisas que nem consigo explicar direito (por isso não vejo utilidade pra esse ranking, talvez só sirva pra que vocês me conheçam um pouco mais).

    Felipe Queiroz disse:
    agosto 18, 2010 às 2:59 am

    Gosto muito de Gram Parsons! Interessante é que agora conheceremos o gosto musical do Tiago antes da década de 90.

    E aí… quando aparecerá Electric Ladyland, Marquee Monn e Fun House? eheh

    Samuel disse:
    agosto 18, 2010 às 4:25 am

    Mas tá certo, Tiago. Lista só é boa quando é bem pessoal.

    Tiago Superoito respondido:
    agosto 18, 2010 às 12:28 pm

    Também acho, Samuel. Mas só explico isso pra que não cobrem uma lista de “melhores discos” ou algo do gênero. Posso fazer uma dessas e postar depois, mas não é o caso.

    Felipe, gosto muito desses três discos, são muito importantes, mas eles não vão aparecer na lista. :(

    Diego Maia disse:
    agosto 20, 2010 às 3:18 am

    Tá bem legal mesmo, Tiagão. E colocar o linkzinho pra download foi uma ótima ideia (eu só tinha ouvido o dos Whigs)

    Tiago Superoito respondido:
    agosto 20, 2010 às 5:45 pm

    Legal, Diego. A ideia é manter os links, mas não sei se vou conseguir para todos os discos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s