2 ou 3 parágrafos | Os mercenários

Postado em

São dois filmes dentro de Os mercenários (2/5), um muito melhor do que o outro. No primeiro, uma gangue de justiceiros veteranos bebem, jogam dardos, lustram as motocicletas, fazem tatuagens e ouvem blues-rock na jukebox de um boteco até ajeitadinho. No segundo, alguns desses marombeiros-velhos-de-guerra tomam um avião para a América Latina e explodem uma ilhota miserável. 

O filme do boteco tem clima de churrasco-com-cerveja, reunião de colegas de trabalho. É o que Stallone faz desde Rocky Balboa: revê o certo passado de uma certa distância – uma distância às vezes até melancólica. Mas existe a obrigação de conciliar essa autoanálise com o filme de ação oitentista que esperam dele. É aí que Os mercenários começa a se aproximar mais da truculência maçante de Rambo do que da franqueza de Rocky.  

E é um filme assumidamente oportunista (o título em português é piada pronta; o original, The expendables, sai melhor ainda), que tenta se justificar pela quantidade de ex-astros de ação que consegue reunir (Van Damme, mais sensato do que eu imaginava, recusou o convite). A cena de Willis, Stallone e Schwarzenegger, que deve durar uns cinco minutos, é uma entre tantas que provocam mais constrangimento do que saudade. “Você perdeu uns quilinhos”, repara Arnoldão. “E você ganhou alguns”, diz Sly, cruel. Eu estive lá, nos anos 80. Eu tinha videocassete. Eu vi os filmes. Eu gostava de alguns deles. Mas saudosismo, meu amigo, tem limite.

7 comentários em “2 ou 3 parágrafos | Os mercenários

    Roberto Queiroz disse:
    agosto 11, 2010 às 9:49 pm

    Eu estou indo sexta conferir pelo clima de filme B que isso deve ter na tela. Sem muitas expectativas de que seja algo bom (pela galera que ele reuniu deve rolar pancadaria pra tudo quanto é lado).

    Tiago Superoito respondido:
    agosto 12, 2010 às 2:56 am

    O clima de filme B não compensa. Mas sim, rola pancadaria pra tudo quanto é lado.

    Luiz disse:
    agosto 15, 2010 às 1:38 am

    Não tem como ser pior do que Rambo 4. Ou tem?

    Tiago Superoito respondido:
    agosto 15, 2010 às 1:43 am

    Não tem.

    Alexandre Carlomagno disse:
    agosto 15, 2010 às 2:21 am

    Huhuahauhauhauha… perfeito: o título já diz tudo. Sem mais.

    Um forte abraço.

    rafagoom disse:
    agosto 18, 2010 às 6:35 am

    Sabe nos filmes/seriados americanos que rola aquele baile dos formandos de 1980 em 2010? Foi o que o tio Stallone tentou fazer.

    Tiago Superoito respondido:
    agosto 18, 2010 às 12:30 pm

    Foi o que ele tentou. E deu nisso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s