Caixas

Postado em Atualizado em

Passei o dia arrumando minha vida em caixas. Estou de mudança.

Conheço bem esse processo de juntar as tralhas, organizar a bagunça, lacrar as embalagens de papelão, esvaziar o quarto. Não sei se vocês se importam com o ritual, mas para mim sempre foi um momento intenso. Sou dos que encontram uma foto perdida, um livro preferido, uma fita cassete com um programa de rádio que gravou aos cinco anos de idade, uma carta de amor com vírgulas nos lugares mais errados. Essas coisas. Lembranças.

Talvez minha resistência a trocar de casa venha daí. Do medo de voltar a esse momento de encaixotar meu quarto. E de saber que, na poeira, vou encontrar algo surpreendentemente estranho.

Mas hoje foi diferente. Não encontrei nada.

Verdade. Foi como se eu estivesse esvaziando a vida de uma outra pessoa. Ou mais impessoal que isso. Como se eu trabalhasse no estoque da Wal-Mart, de luvas e macacão branco. Ou no Makro, em meio àquela pilha de enlatados. Eu e as caixas. Só rotina, movimentos repetitivos, sem sentimentos fortes no pacote.

Encontrei até uma foto antiga. Eu vestido de Rambo, aos oito. Com faixa vermelha na testa e camiseta preta, calça camulflada. O olhar mais triste do mundo – não me comoveu. Não sinto saudades. Não quero voltar para lá.

Olhei para meu quarto depenado e parecia uma instalação. A bienal do vazio. Paredes brancas, estantes desenhadas como um jogo de dominó. Posso ir embora?

E essa sensação me explica que chegou a hora. Estou de mudança. 

Anúncios

4 comentários em “Caixas

    Diego disse:
    outubro 11, 2008 às 6:51 pm

    Pra chácara ou pra morar sozinho?

    Érico disse:
    outubro 11, 2008 às 11:38 pm

    Acho você meio frufru com algumas coisas Tiago. Seja tirar carta de motorista, ou ir morar sozinho, as vezes você leva tudo numa seriedade muito ímpar. São coisas simples…

    Sandra C. disse:
    outubro 12, 2008 às 1:04 pm

    Estamos sempre de mudança. O que muda são os cenários.

    Tiago respondido:
    outubro 12, 2008 às 2:20 pm

    Caramba, desenterraram a história da carteira de motorista. Isso tem quantos anos mesmo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s