Um crime americano

Postado em

An american crime, 2007. De Tommy O’Haver. Com Ellen Page, Catherine Keener e Hayley McFarland. 98min. (sem estrelas)

A humanidade é sórdida, né? Este filme é mais.

A vilã, interpretada por Catherine Keener, tranca uma adolescente no porão de casa e a submete a uma longa, interminável sessão de tortura. É uma sádica, né? O filme é mais.

Com a desculpa de que filma uma “história real”, o diretor Tommy O’Haver acentua os detalhes macabros de uma tragédia que nos levaria a lamentar o mistério da maldade humana. Mas não quer provocar grandes reflexões – nos momentos mais desagradáveis, o filme faz da trama uma historinha de suspense. Para nos comover, recorre a efeitos sonoros de batidas aceleradas de coração. E uma trilha sonora tensa que encontraríamos em seriados policiais.

Já seria detestável, mas, além disso, O’Haver ilustra os anos 60 com todos os lugares-comuns que encontramos num antigo comercial de tevê. O que é tão horripilante quanto. Saí do cinema um tanto enojado, com a impressão de ter perdido minha noite com uma sessão macabra de Supercine. Depois descobri que, nos Estados Unidos, ele foi exibido apenas na tevê por assinatura. O que faz muito sentido.

De alguma forma, o próprio filme funciona como um argumento bem poderoso para defender essa tese de que o ser humano pode mesmo ser extremamente cruel. A começar por Tommy O’Haver. Medo dele.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s