ONDE ANDARÁ DULCE VEIGA?

Postado em Atualizado em

Onde andará Dulce Veiga?, 2007. De Guilherme de Almeida Prado. Com Eriberto Leão, Carolina Dieckmann e Maitê Proença. 135min. ***

Um noir tropical, um mergulho no universo literário de Caio Fernando Abreu, um ensaio debochado sobre o star system brasileiro (e aí não faltam musas decadentes da música popular, atrizes arrogantes de telenovela, roqueiras de butique), uma chanchada gay e, como o próprio diretor definiu, um jogo de videogame – muitas das cenas poderiam ter se desdobrado em possibilidades diferentes daquela que foi filmada. Já na primeira seqüência, efeitos visuais tresloucados ilustram a confusão mental do protagonista, um jornalista transformado em detetive. Dali em diante, Onde andará Dulce Veiga? se afirmará como o projeto mais ambicioso de Guilherme de Almeida Prado – e não esqueci de um carro alegórico chamado A hora mágica.

Muita gente o rotula como um diretor de fitas de gênero. Mas Prado acumula elementos visuais e referências cinematográficas com tanto despudor que fico com a impressão de que ele seria melhor definido como uma espécie de demolidor de fitas de gênero. Talvez as estrelas do entretenimento sejam a única entidade sagrada nesse vale-tudo. Dulce Veiga é um filme para e com Caio Fernando Abreu (o roteiro começou a ser escrito antes do lançamento do livro do escritor), mas parece uma ode a elas: as musas da nossa indústria capenga.

Eu gostei bastante – mais até que Falsa loura, um outro filme feminino com (para não forçarmos outras comparações) cenas musicais entre o lirismo e o kitsch. E nem precisei levar ao pé da letra o aviso dos créditos iniciais – um pedido para que o público limpe os olhos de preconceitos. O filme não precisa da nossa condescendência para se sustentar. Desde o início, Prado não nega uma estética do exagero e do artifício que ele passou a dominar com muita segurança. Até a escolha de dois atores muito fracos para os papéis principais e a brincadeira com as imagens do cinema brasileiro dos anos 80 jogam a favor de um projeto que, como nem tudo são flores, parece esparramado até na duração.

O desfecho, que incomoda quase todo mundo, leva ao limite as afetações de um cinema profundamente irônico. A referência aí é Demy, mas entenda como uma facada no típico happy end de novela das oito. O pôster está corretíssimo: é um filme para ser visto muitas vezes.

Anúncios

4 comentários em “ONDE ANDARÁ DULCE VEIGA?

    Érico disse:
    agosto 25, 2008 às 7:52 pm

    Legal, de repente é um filme interessante mesmo. Só não entendi qual a birra com gênero (sendo ele filme do tipo ou não), Hitchcock, Ford, Melville e tantos outros faziam basicamente isso, não?

    Agora, pelo que entendi, a referência à Demy é específica de Guarda-Chuvas do Amor (e Pele de Asno também, talvez), acho que a maioria dos filmes dele tem o ‘happy end’ da maneira ‘clássica’ e não da ‘irônica’.

    Filipe disse:
    agosto 25, 2008 às 7:58 pm

    Eu gostaria de saber no que exatamente a Dieckmann ajuda o filme. Sério, com qualquer outra no lugar dela seria um belo filme.

    Eu acho que finais felizes quase não existissem na filmo do Demy.

    Tiago Superoito respondido:
    agosto 25, 2008 às 8:27 pm

    A referência é a Guarda-chuvas do amor, acho que o próprio diretor comentou sobre isso. Mas a parte musical, já que o Demy não é muito de happy end.

    Nada contra gênero, Érico. Não sei de onde vc tirou isso.

    Filipe, não acho que ela ajude. Mas também acho que não atrapalhe tanto assim, já que o tom do filme é meio exagerado e cômico mesmo. A fraqueza dela ressalta a Maitê Proença.

    Tiago Superoito respondido:
    agosto 25, 2008 às 8:37 pm

    Porra, preciso de lupa pra ler este blog no meu laptop. Vou mudar o template de novo em breve.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s