24 horas

Postado em Atualizado em

Gosto de 24 horas, o seriado, por ser igualzinho à minha vida. Tudo. Tudo igual.

Ok, não sou agente especializado em causas tenebrosas, minha família não é seqüestrada de cinco em cinco minutos e não estou no alvo (até segunda ordem) de nenhum plano terrorista de alcance mundial. Mas, de resto, as semelhanças são inacreditáveis. São tantos eventos, tantas reviravoltas emocionais, tantas surpresas e pentelhações mil que produtores atentos poderiam muito bem escrever uma temporada inteira com os tantos desastres que cabem num dia inteiro vivido por este aqui, euzinho da silva.

Até meu café da manhã daria o trecho de um episódio três-estrelas. De cinco e meia da manhã às cinco e quarenta e cinco, vejam o script: deixo o pão esquentando, pego manteiga na geladeira, abro o suco de laranja, quase derrubo a geléia, desligo o alarme enquanto procuro o presunto, corro para recolher o jornal, tiro o pão do forninho antes que ele queime, engulo o pão em duas mordidas, sinto a pontada no intestino, meu olhar dá um corte rápido para o relógio, estou atrasado, estou atrasado, a cena pula para a porta da geladeira aberta, volto correndo para fechá-la e, lá dentro, surpresa, horror, percebo que há algo podre. Há algo podre. Há algo podre. E agora? É aí que minha vida se divide em três telas pequenas e retangulares, simulatâneas. Bip. Bip. Bip. 5:45.

Precisando, Kiefer Sutherland, estou aí.

P.S.: Mudei o layout ali do alto do blog, não sei se ficou bacana nem estiloso nem rock ‘n’ roll. No meu computador está um pouco pesado para carregar, mas não consigo que fique mais leve (entendo os mecanismos do WordPress só até certo ponto). Se alguém souber como me ajudar, por favor.

7 comentários em “24 horas

    Diego disse:
    abril 30, 2008 às 3:21 am

    Hahahahahahah, algo me diz que você vai ficar traumatizado e paranóico com o final da temporada.

    Diego disse:
    abril 30, 2008 às 3:46 am
    sérgio alpendre disse:
    abril 30, 2008 às 5:22 am

    tá carregando rápido aqui, e o emule tá no talo

    Tiago respondido:
    abril 30, 2008 às 8:58 am

    Caramba, Diego, quero essa camisa pra mim!

    Então ok, Sérgio. Deve ser culpa do meu computador.

    E são 5h57 neste exato momento, só para registrar.

    Maria Isabel disse:
    abril 30, 2008 às 10:09 am

    “São tantos eventos, tantas reviravoltas emocionais, tantas surpresas e pentelhações mil que produtores atentos poderiam muito bem escrever uma temporada inteira com os tantos desastres que cabem num dia inteiro…” PRA MIM TAMBÉM! Ultimamente minha vida (especialmente a amorosa, que por sinal sempre esteve em hiatus e agora resolveu despertar do sono) tem dado tanta reviravolta que parece um mix de novela mexicana com pista de fórmula 1. Vai entender.
    Gostei da imagem nova. Não prestava muita atenção na antiga, mas essa tá bacana. E vou colocar o Superoito no blogroll, tô adorando ler seus textos.

    feliperezende disse:
    abril 30, 2008 às 1:21 pm

    24 é um saco. Ia preferir ver esse episódio aí da sua vida do que mais uma temporada com um terrorista destruindo os eua, alguém voltando da terra dos mortos e tudo mais que acontece em todas as temporadas.

    Mas tá, fiquei curioso depois que o Sutherland disse que a próxima vai ser a melhor temporada ever.

    E aqui tá carregando normal, velocidade wordpress.

    Tiago respondido:
    abril 30, 2008 às 1:34 pm

    Valeu, Maria Isabel. Também rolam uns momentos à novela mexicana por aqui.

    Felipe, ainda estou na primeira temporada, então nem posso falar muito sobre o assunto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s