Post do exílio

Postado em Atualizado em

Não lembro, mas acho que foi o Renato Russo quem observou: Brasília é a cidade dos que dizem adeus. Conheço gente que anda sofrendo com isso. Num período curtíssimo (uma semana, menos), dois grandes amigos dessa pobre alma anunciaram a partida. E para longe. Não foram os primeiros, não serão os últimos. Deveríamos estar preparados. Mas nessas horas me engasgo. Aí recorro, como sempre, ao chavão. Brasília é a cidade dos que dizem adeus, é assim mesmo e sempre foi, culpe JK, Renato Russo já dizia e ele estava certo e estava certo como em poucas outras vezes ainda que eu não saiba se ele realmente disse isso nem quando e lalala.

Outro dia pensei em escrever um livro sobre Brasília em que cada capítulo seria fechado com a despedida de um personagem. E teria uns 70 capítulos. Parágrafo, parágrafo, parágrafo, parágrafo e despedida. Parágrafo, parágrafo, parágrafo, parágrafo e despedida. Eu avisaria na introdução: cada capítulo terminará com uma despedida. Bem didaticamente. Tipo Nick Hornby.

Sei que é burrice revelar esses planos num blog, nesse planeta de espertinhos. O primeiro malandro que digitar no Google ‘tiago superoito’, ‘projeto de livro’, ‘brasília’ e ‘despedida’ chegará a este post, roubará a idéia e se transformará no próximo Daniel Galera ou, na sorte, num Paulo Coelho teen. Se acontecer, espero que vocês testemunhem a meu favor. Ou, na pior das hipóteses, deixem um comentário de solidariedade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s