Ensinando a viver *

Postado em

Não vou gastar dez linhas com isso, prometo.

Este filmezinho do roteirista de A cor púrpura quase exige do público esse tipo de desprezo. Quem teve a idéia de uma versão mirim para K-Pax (aquele em que Kevin Spacey faz um homem que diz ter caído de um outro planeta)? Provavelmente o mesmo sujeito que conseguiu arrastar John e Joan Cusack para um projeto que quase descamba numa hilariante ficção-científica, mas acaba soando como um desses aguados dramalhões sobre pais e filhos, típicos de madrugadas de tevê aberta.

Marmeladas à parte, o carisma de John Cusack garante alguma credibilidade ao papel mais improvável (no caso, um romancista famoso e viúvo que decide adotar um menino esquisitão). Mas o melhor mesmo é o perfil psicológico do “menino de marte”. O moleque odeia sol, é branco feito um boneco de neve, só se alimenta de cereal, adora mexer com insetos bizarros, se esconde numa caixa de papelão, tem medo de sair flutuando por aí e fala uma língua confusa. Em resumo: é o Michael Jackson. E integrar o Michael Jackson ao nosso mundo deve ser uma tarefa dificílima, mesmo para um pai herói feito John Cusack.

Talvez seja um filme sobre isso. Mas não sei. E já extrapolei as dez linhas, então tchau.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s