O sonho de Cassandra **

Postado em Atualizado em

cassandra.jpg

São mesmo grandes as semelhanças entre as premissas do novo Woody Allen e do recente (e impecável) Sidney Lumet. Mas acredito que mais interessante do que tomar um dos filmes como exemplo de “bom cinema” é aproveitar as coincidências para entender as especificidades de cada cineasta. O filme de Allen é desconjuntado e bem menos furioso que o de Lumet, mas eu não esperava nada muito diferente. A crítica do Roger Ebert é problemática por conta disso: se Allen tivesse feito um thriller à Lumet, qual teria sido a graça?

Prefiro outro tipo de comparação: frustrante é como este Cassandra’s dream parece minúsculo (em estofo reflexivo, já que estamos na fase inglesa e supostamente sofisticada do cineasta) perto de Match point e talvez até do esquecível Scoop. O cineasta passa tão à margem das pretensões do material, e de uma forma tão desleixada (ele filma uma tragédia grega como quem narra uma crônica londrina) que aposto como este filme será motivo de culto em algumas estranhas comunidades fechadíssimas – aquelas que encontram momentos de brilhantismo em Igual a tudo na vida.

No currículo de Allen, o filme não fará muita falta. Mas me interesso pelo modo como o cineasta obsessivamente repete uma velha ladainha – “a vida é uma tragédia irônica” – e, com um tipo de distanciamento meio blasé, acaba encurralando os personagens numa conclusão esparsa, sombria, que qualquer outro diretor (até mesmo Lumet) encenaria em tom maior. E conseguir esse efeito friorento acompanhado de uma trilha espalhafatosa do Philip Glass não é para qualquer um.

4 comentários em “O sonho de Cassandra **

    Diego disse:
    março 24, 2008 às 2:18 pm

    Tiago, pára de assistir a todos os filmes antes deles chegarem ao cinema?
    Obrigado.

    Tiago respondido:
    março 24, 2008 às 2:30 pm

    Quem tá falando isso é um sujeito que mora ao lado das principais salas de cinema de S. Paulo, né. Aí é fácil, hehe.

    Diego disse:
    março 24, 2008 às 3:27 pm

    Por isso seus posts têm poucos comentários. Você vê filmes que a galera ainda não viu! Aí não tem o que discutir…

    Tiago Superoito respondido:
    março 24, 2008 às 3:28 pm

    Ótimo, Diego. Valeu pelo constante incentivo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s